30 maio 2013

A Bússola de Ouro - Philip Pullman

Postado por Bi@ às 15:28 0 comentários
Editora: Objetiva
Autor: Philip Pullman 
Páginas:365
Ano:1995 (2007 BR)

-Primeiro livro da trilogia Fonteiras do Universo 

 O livro se passa em um mundo alternativo, outra dimensão por assim dizer, onde humanos e daemons (seres que possuem forma de animais e são descritos no livro como a alma dos humanos) são um só.
   O livro conta as aventuras de Lyra, uma garotinha extremamente esperta que mora na universidade de Jordan . Todos os problemas começam quando Lyra resolve bisbilhotar uma sala da universidade onde era proibida a entrada de mulheres; ela acaba ficando encurralada e se vê obrigada a ficar escondida ali mesmo. Pouco depois inicia-se uma reunião em que seu tio, Lorde Asriel, apresenta algo chamado “o Pó” que mais para frente, ela viria a conhecer melhor que qualquer um...

19 maio 2013

O Beijo Escarlate - Lara Adrian

Postado por Loly às 11:50 7 comentários

Editora: Universo Dos Livros
Autora: Lara Adrian
Páginas: 368
Ano:2011



O beijo Escarlate é o segundo livro da série Midnight Breed.
     Eu detestei a vulnerabilidade de Gabrielle (protagonista do primeiro livro), mas nesse quesito nada tenho a reclamar do segundo.
     Dante é um dos guerreiros da raça, perfeito em combate e letal com suas adagas gêmeas chamadas Malebranche.
     Assim como Lucan, do livro anterior, ele não tinha nenhuma intenção de se “emparelhar” com uma companheira da raça, mas não teve muita escolha.
     Em uma noite comum de patrulha Dante se deparou com um vampiro em luxuria de sangue, mas diferente dos renegados comuns, o titânio não lhe causava dano, e da boca da criatura escorria uma espuma rosada. O guerreiro conseguiu mata-lo mas viu-se alvejado por balas de um grupo de renegados e ferido pela explosão de uma granada.
     Debilitado e sangrando se arrastou atrás do sangue que necessitava para sua recuperação, acabando por chegar a uma clinica veterinária onde a proprietária Dr.ª. Tess Culver, viciada em trabalho, estava em plena madrugada.
     A pobrezinha tentou ajuda-lo quando viu os ferimentos, mas suturas e exames não era necessariamente o que ele precisava.

O Beijo da Meia Noite - Lara Adrian

Postado por Loly às 11:19 4 comentários

Editora: Universo Dos Livros
Autora: Lara Adrian
Páginas: 400
Ano:2011



       O Beijo da Meia Noite é o primeiro livro da série Midnight Breed, escrita por Lara Adrian.
       O livro é bem escrito, apesar de não ser daquele tipo hiper empolgante; é muito parecido com a série Irmandade da Adaga Negra. O que me chamou a atenção de fato é a originalidade da autora, eu achei que já tinha visto vampiros de todos os tipos, mas Lara da uma abordagem totalmente nova.

         Milhares de anos atrás oito guerreiros extraterrestres chegaram a terra, isso mesmo EXTRATERRESTRES, eles foram os primeiros vampiros. Os seus sistemas digestivos não estavam preparados para os alimentos da Terra, por isso tinham retirar as proteínas que necessitavam do sangue humano. O problema era que o sangue era pra eles como uma droga e uma vez que caiam na sede de sangue viravam monstros bestiais que massacraram populações humanas inteiras.
         E diferente da maioria dos outros livros de vampiros eles não convertiam outros pela mordida ou troca de sangue, e também não eram mortos vivos: respiravam e tinham batimentos cardíacos.
         Esses primeiros vampiros encontraram ao acaso algumas mulheres humanas que eram geneticamente compatíveis para gerar descendentes, elas posteriormente foram chamadas de companheiras da raça. A troca de sangue entre um vampiro e uma companheira permitia que ela ficasse sempre jovem.
Bem, com o tempo os vampiros se dividiram em duas classes, renegados e “da raça” (só eu achei essa nomenclatura sem noção?), os renegados eram os que haviam sucumbido à sede de sangue e esses dois grupos viviam em uma guerra civil que já durava séculos.
          A história do primeiro livro fala sobre uma fotografa, Gabrielle, que em uma festa presenciou um assassinato por um grupo de seis renegados. Ela chegou a ir a policia denunciar e obviamente acharam que ela estava louca. E apesar de ter fotografado a cena com o celular, era um beco escuro, a imagem ficou péssima e quando a policia averiguou não encontrou absolutamente nada.
         O líder dos guerreiros da raça, Lucan foi atrás dela na tentativa de recuperar as imagens, já que não seria nem um pouco interessante se os humanos soubessem sobre os predadores noturnos que os rodeavam e entrassem em pânico, sem contar que com a tecnologia os humanos seriam potencialmente perigosos.
        Ele se passa por policial e acaba descobrindo que Gabrielle é uma companheira da raça, e também que ela intuitivamente tirara fotografias tanto das instalações da raça quanto dos renegados, podendo ser uma arma para qualquer um dos dois lados.
       A atração entre a fotografa e o guerreiro é mutua, mas ela quando descobre a verdadeira identidade do “detetive” acredita que ele é um monstro e ele se recusa terminantemente a se apaixonar (essa é a parte aguinha com açúcar igual a quase todos os livros de vamps, fala sério, porque a mulher não pode ser a durona pelo menos uma vez?).
Esse trecho mostra exatamente o que eu quis dizer:

“E de verdade, não é estúpido? Não sei o que tem que me faz lhe desejar desta maneira. Quero dizer, mentiu-me e enganou a tantos níveis que não posso nem enumerá-los e, apesar de tudo isso, pensar nele faz que me tremam as pernas. Nunca senti este tipo de necessidade com nenhum outro homem.
Savannah sorria desde detrás da taça de chá.

—São mais que homens, nossos guerreiros.

Gabrielle deu um sorvo de chá, pensando que possivelmente não era sensato pensar em Lucan como nada dela, a não ser que tivesse intenção de pôr seu coração sob as botas dele e ver como o pisoteava e o fazia pó.

—Estes machos são apaixonados por tudo o que fazem—acrescentou Savannah.

—E não há nada que possa comparar-se dando e recebendo quando há um vínculo de sangue, especialmente enquanto se faz amor.
Gabrielle se encolheu de ombros."

Como eu já disse, não é nenhum grande best-seller, mas apesar dos pesares é uma leitura agradável e eu estou muito influenciada pela força de vontade de Anita (série Prazeres Malditos, que, aliás, é perfeita) para expressar uma opinião que não seja descrita como feminista.
Beijinhooos                               


10 maio 2013

Os 13 Porquês - EM BREVE

Postado por Mayu Amakura às 23:20 0 comentários
Olá a todos, venho informar que estou finalizando o livro Os Treze Porquês, do autor Jay Asher, e em breve venho fazer uma resenha detalhada sobre o livro, mas já adianto, é muito bom! Fazia tempo que não pegava um livro desse gênero para ler, então é como se eu estivessse prestes a me redescubrir.

Hereafter - Resenha

Postado por Mayu Amakura às 23:11 0 comentários
Editora: iD 
Autora: Tara Hudson
Páginas: 352 páginas
Ano: 2012


 “– Um… não, Joshua, eu não faço a menor ideia se isso é um traço comum nos fantasmas. Essa é minha primeira vez… ahn…”
– Assombrando? – ele tentou.
Eu bufei.
– Sim, é minha primeira vez assombrando.”


Pensei que essa história fosse como aquelas histórias chatas de fantasmas e romances, mas quando li o primeiro capítulo não consegui largar o livro, é viciante. Sério!

Conta a história de Amélia, uma fantasma que não sabe o porquê de estar morta, ou nada sobre sua vida. Ela sempre se vê morrendo, afogando-se. Ela o chama de pesadelo. Até que um dia ao acordar de seu pesadelo, ela se vê dentro d'água e um carro flutuando no rio, havia um garoto que estava se afogando. Amélia não iria deixá-lo, tentou de tudo mas fora em vão, porém por um instante pode ouvir seus batimentos cardíacos e soube que ele estava morrendo. De repente o garoto, Joshua, abre os olhos e nada para fora do rio. Depois do ocorrido, e com o garoto sã e salvo, Amélia se vê pensando nele diariamente, até que o reencontra. Assim começa um grande amor entre os dois, mas nem tudo é tão fácil. Amélia conhece outro fantasma, Eli, que quer porque quer que ela seja dele e assim ela precisa lutar contra Eli, e ao mesmo tempo precisa dele para descobrir sobre seu passado e precisa de Joshua como se precisasse de ar para sobreviver. É uma história linda e me deixou curiosa do início ao fim para saber a história de Amélia.

05 maio 2013

Os fantásticos livros voadores do Senhor Lessmore

Postado por Bi@ às 17:13 0 comentários

"Uma animação profundamente sensível da vida que os livros ganham e carregam. Vida e leitura transitam juntos atravessando a existência daqueles que lidam com eles e os deixam pousar em si mesmos e que se encantam em lhes dar vida, seja pela leitura ou pela escrita."



É um video lindo, e vale a pena cada segundo dos seus 15 minutos. (chorei aqui) Ele fala sobre a vida que recebemos e oferecemos ao ler um livro, essa troca entre os leitores e os livros que fazem com que o ato de ler seja tão gratificante. me foge as palavras a tentar descrever tudo isso, então só assistindo o vídeo para saber. rsrs :D

Próximas Resenhas

Postado por Bi@ às 15:11 0 comentários


Em breve posto elas aqui...

Carlos Ruiz Zafón!!!!

Postado por Bi@ às 12:35 4 comentários
Para quem ainda não leu, super indico os livros do Carlos Ruiz Zafón. Em breve terá resenhas de todos esses livros aqui!!

 

04 maio 2013

Memórias Póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis

Postado por Bi@ às 18:54 1 comentários


 É ano de vestibular, então eu, como uma boa nerd, vou resenhar os livros que ando lendo. Ou seja a lista de leitura obrigatória do Fuvest! E vamos ao que interessa:


Autor: Machado de Assis
Ano: 1881
Realismo Brasileiro
Páginas: Depende da edição
( a que eu li tinha 173 páginas)


“AO VERME
QUE
PRIMEIRO ROEU AS FRIAS CARNES
DO MEU CADÁVER
DEDICO
COMO SAUDOSA LEMBRANÇA
ESTAS
MEMÓRIAS PÓSTUMAS”

No livro, um “defunto autor” (como ele mesmo se descreve) nos conta as lembranças de sua vida de uma forma bem singular; o livro já começa pela sua morte onde ele nos conta sobre o seu enterro.


“Vós, que o conhecestes, meus senhores, vós podeis dizer comigo que a natureza parece estar chorando a perda irreparável de um dos mais belos caracteres que tem honrado a humanidade. Este ar sombrio, estas gotas do céu, aquelas nuvens escuras que cobrem o azul como um crepe funéreo, tudo isso é a dor crua e má que lhe rói à natureza as mais íntimas entranhas; tudo isso é um sublime louvor ao nosso ilustre finado.”
Bom e fiel amigo! Não, não me arrependo das vinte apólices que lhe deixei.


     Brás cubas teve uma vida superficial e privilegiada até certo ponto. Apaixonou-se por Marcela quando jovem, mas seu pai o mandou para a faculdade arrastado para que ele não a levasse junto. Depois por Virgília, que foi o seu grande amor; e esse toma praticamente todo o livro.
     O pai de Brás Cubas imaginava para ele um futuro brilhante, com uma carreira politica e um bom casamento (pois para ele homem público tem de ser casado!). Brás Cubas fica apreensivo com essas ideias no começo, sem dar muita importância a elas, e continua as suas aventuras por ai.
     Ele conhece a filha de noda Eusébia, Eugênia, por quem desenvolve certo “carinho”, mas não se casa com ela, pois ela é “coxa” (ela manca) por nascimento, e a sua vaidade o impede de se casar com ela. É então a partir daí que ele decide cooperar com os planos de seu pai e tenta se casar com Virgília.
     Virgília merece uma atenção especial, da minha parte, nesta resenha. A impressão que tive dela foi que ela é muito ambiciosa e vaidosa. Imediatamente me lembrei da Catherine de O Morro dos Ventos Uivantes (quem já leu sabe do que eu estou falando)  ambas orgulhosas. Quando a carreira politica de Brás Cubas não da certo, Virgilia se casa com Lobo neves, um politico ambicioso que promete torna-la marquesa. E é então que Virgília e Brás Cubas começam um caso.
     Passado algum tempo, Lobo Neves recebe a proposta de presidência em uma província do norte, porem por superstição decide não ir. O medo da separação eminente, fez com que  Brás Cubas e Virgília se apaixonassem ainda mais. Ele descreve e se fato como “o topo de uma montanha” porem, depois o relacionamento dos dois começa a descer morro abaixo; até que Lobo Neves recebe uma segunda proposta e aceita. Achei interessante essa parte do livro porque, Brás Cubas diz para as românticas que elas já podem parar de ler. E eu acho que concordo com ele.


     Pulando alguns fatos suuuuper interessantes (porque a minha mão está doendo de tanto escrever) vamos direto para o final.
     Passado aqueles acontecimentos, eu me arrisco a dizer que o restante é uma lista de mortes dos personagens. Incluindo a do próprio Brás Cubas.
Gente, os detalhes só lendo para saber!! Super indico o livro! A leitura dele não é tão difícil quanto pensam, e o Machado de Assis arrasa quando o assunto é escrever.

 Ok, então é isso ai!! Até a próxima...

Desmatamento Zero!!!

 

Arquitetos de Palavras Template by Ipietoon Blogger Template | Gadget Review